segunda-feira, 21 de setembro de 2009

UP


Semana passada fui ao cinema com meu marido, assistir UP.
Como já tinha lido comentários de amigos dizendo que o filme era tocante, do tipo que faz rir e chorar e, acima de tudo, como meu marido me disse que ficou mega emocionado, já fui meio preparada e temerosa- porque sabia que o filme era sobre um velhinho e, recém-"aniversariada", não estava muito afim de filmes que me fizessem refletir sobre a chegada da idade, estava me sentindo meio fragilizada.
GENTE: COMO EU CHOREI!
Sério, sou muito emotiva, e alguns temas me tocam ainda mais. O começo do filme, tipo, a sequência inicial é DE MATAR! Não se pode dizer que é triste, por que fala sobre o que faz a vida de alguém valer a pena, mas é muito, muito, muito comovente. Me abalou muito e eu fiquei o filme inteiro tentando esquecer e me distrair, mas não consegui sair ilesa, não.
Hoje mesmo, quase uma semana depois, ainda me vem um nó na garganta quando me lembro, e só de encontrar a foto que ilustra o post, já fiquei mexida de novo.
O filme me lembrou o final da série "Six Feet Under (A Sete Palmos)", alguém assistiu? Foi simplesmente o final mais histérico, soco no estômago, real e pungente que já vi.
Enfim, é por isso que vale a pena respirar, viver, vale a pena sofrer, sentir saudades e ficar com um buraco no coração.
Sem isso a vida é apenas meio vivida, e eu agradeço todos os dias por ser, como meu marido disse, "a Ellie dele".

3 comentários:

Claudia disse...

Fia, sobre o filme e outras cositas mais... Vale a pena ouvir o Nerdcast (http://www.jovemnerd.ig.com.br) dessa semana.

Besos!

Fabi disse...

Que fofura de post... quero ver o filme.
Beijos, flor!

Venkli disse...

Você é minha Ellie. Com você, minha vida é mais feliz, todos os dias. Te amo pra sempre.